Oficina “Memórias em linhas: o desenho a partir do fotográfico” com Ricardo Macêdo – FotoAtiva

A Fotoativa abre o calendário 2012 com uma oficina inédita na associação: “Memórias em linhas: o desenho a partir do fotográfico”, ministrada pelo artista visual paraense Ricardo Macêdo. Dirigida a fotógrafos, designers e estudantes de Artes Visuais e Arquitetura a partir dos18 anos, a atividade acontecerá entre os dias 08 e 12 de fevereiro de 2012 no Fórum Landi, em Belém.

Nas palavras de Ricardo Macêdo, “a oficina trata de um dado muito comum nas produções artísticas atuais: a interdisciplinaridade. Duas linguagens servirão como suporte: a fotografia e o desenho, tendo em vista a seguinte questão: se imagens comportam elementos visuais, podemos encontrar em uma paisagem elementos básicos da comunicação visual (texturas, tons, cores, escala, etc).

Contudo, como perceber uma imagem a partir desse viés? A oficina visa tratar da alfabetização do olhar a partir do reconhecimento de elementos visuais em fotografias antigas, para, assim, transformá-las em desenhos, tendo como suporte técnicas como esfumato, luz e sombra, hachura etc.”.A oficina também incluirá filmes, animações, documentários e visita monitorada a uma exposição.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas na sede da Fotoativa até o dia 10 de fevereiro.
Ricardo Macêdo
– Professor e artista visual, é mestrando em Artes Visuais e Tecnologia da Imagem (UFMG), formado em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Pará e Design de Interiores pela Escola Técnica Federal. É um dos editores do blog novas-medias.blogspot.com. e colaborador da MARÉ-Revista de críticahttp://materias.atelie397.com/artigo/revista-mare-editorial-1/. Participou de exposições coletivas e individuais, entre elas: ARTE PERFORMANCE BRASIL, MAM Rio de janeiro, 2011; Diário Contemporâneo de Fotografia, 2011; TRAMPOLIM-VÍDEO, Espírito Santo, 2011; Salão Arte Pará 2010 com os trabalhos “Cafetinagem” e “Relações Intercambiáveis”; ”A pele do invisível” Prêmio de Artes Visuais SECULT 2010; e “Identidades Móveis” Prêmio do Banco da Amazônia de Artes Visuais 2010.
SERVIÇO
Oficina “Memórias em linhas: o desenho a partir do fotográfico”
Data: 08, 09, 10, 11 e 12 de fevereiro de 2012, de 09 às 12 horas
Local: Fórum Landi (Rua Siqueira Mendes – Praça do Carmo, nº 60 – Cidade Velha-Belém/PA)
Inscrições: de 25 de janeiro a 10 de fevereiro, de 9 as 18 horas, na sede da Fotoativa (Praça Visconde do Rio Branco – Praça das Mercês, nº 19 – Campina – Belém/PA).
Público alvo: Fotógrafos, designers, estudantes de artes visuais, arquitetura e áreas afins, a partir de 18 anos.
Material que o aluno deve levar: 03 (três) fotografias antigas, que podem ser do álbum de família, paisagens ou naturezas mortas; 01 lápis: 6B.
Investimento: R$ 130,00 / pessoa
Informações: (91) 3225-2754, a.fotoativa@gmail.com
Fonte: FotoAtiva

“Identidades Móveis” de Bruno Cantuária e Ricardo Macêdo

IDENTIDADES MÓVEIS


O projeto “Identidades Móveis” propõem que prestemos atenção na instabilidade das identidades e a forma complexa com que a mesma se apresenta nos dias atuais. A exemplo disso, podemos perceber nos meios virtuais como Facebook, Orkut, Second Life, a criação de avatares ou a criação de outras personalidades e “identidades”. Hoje então, não temos um caminho estável e fixo para a condição identitária, temos variadas opções.
O trabalho foi efetivado por Ricardo Macêdo e Bruno Cantuária, tendo como mote essa fluidez da identidade. Pessoas desconhecidas e amigos foram escolhidos para que os dois artistas pudessem por um tempo ocupar seu lugar em meio a suas atividades diárias, vivenciando um pouco de suas vidas no trabalho, na escola, no lazer. Tendo como resultado, além da vivencia dessas personalidades, registros em fotografia e vídeo, no intuito de propor uma compreensão mais complexa a respeito da identidade.

Ricardo Macêdo

Trabalhos Selecionados para o Arte Pará 2010

Os trabalhos escolhidos para o 27o Salão Arte Pará foram os seguintes:

1 – Loise D. D. – Rio e Janeiro (RJ)

Categoria: objeto

Obras: Dor e Febre (Tylenol)/Original e Cópia/Carne Vermelha

2 – Osvaldo Carvalho – Niterói (RJ)

Categoria: pintura

Obras: Sem Título – Da Série Dealer/Sem Título – Da Série Dealer/Sem Título – Da Série Dealer

3 – Angella Conte – São Paulo (SP)

Categoria: vídeo

Obra: Essência

4 – Gina Danucci – Guarulhos (SP)

Categoria: gravura

Obra: O Banquete para Judth

5 – Maria Mattos – Niterói (RJ)

Categoria: vídeo

Obra: Entrando Sem Bater

6 – Flávio Cerqueira – Guarulhos (SP)

Categoria: escultura

Obras: O Invisível / Tudo Entre Nós / Ex Corde

7 – Elisa Castro – Rio de Janeiro (RJ)

Categoria: ação urbana

Obra: “Qual o Seu Medo”

8 – Diego de Campos – Florianópolis (SC)

Categoria: vídeo

Obras: Sebre Como Digerir uma Lembrança / Pequena Tentativa Devanescente

9 – Victor De La Rocque – Belém (PA)

Categoria: instalação

Obra: O Ovo e a Galinha

10 – Cleantho Viana – Rio de Janeiro (RJ)

Categoria: vídeo

Obra: Vídeo Performance – Artista, Chapa

11 – Gelka Arruda – Belo Horizonte (MG)

Categoria: fotografia

Obra: Três Dias em Branco

12 – Pedro David – Nova Lima (MG)

Categoria: fotografia

Obra: Cartografia do Infinito

13 – Anita de Abreu e Lima – Belém (PA)

Categoria: fotografia

Obras: Ainda Queria Falar das Flores I/Ainda Queria Falar das Flores II/Ainda Queria Falar das Flores III

14 – Flora Assumpção – São Paulo (SP)

Categoria: instalação

Obras: Serpentes de Prata V/Serpentes de Prata VI/Serpentes de Prata II

15 – Keyla Sobral – Belém (PA)

Categoria: desenho

Obras: Métodos de Vingança I/Métodos de Vingança II/Métodos de Vingança III

16 – Raymundo Firmino de Oliveira Neto – Castanhal (PA)

Categoria: fotografia

Obras: RG-1725411/RG-1712252

17 – Alberto Bitar – Belém (PA)

Categoria: fotografia

Obras: Sem Título, Da Série Efêmera Paisagem/Sem Título, Da Série Efêmera Paisagem/Sem Título, Da Série Efêmera Paisagem

18 – José Hailton dos Santos – Belém (PA)

Categoria: pintura

Obras: Casa I/Casa II/Casa III

19 – Elza Lima – Belém (PA)

Categoria: fotografia

Obras: Série Água – Quem Te Ensinou a Nadar/Série Água – Quem Te Ensinou a Nadar/Série Água – Quem Te Ensinou a Nadar

20 – Nailana Thiely Salomão Pereira – Belém (PA)

Categoria: fotografia

Obras: Noir – Dias Curtos de Inverno 01/Noir – Dias Curtos de Inverno 02/Noir – Dias Curtos de Inverno 03

21 – Ricardo Macêdo – Belém (PA)

Categoria: instalação

Obra: Relações Intercambiáveis

22 – Bruno Macêdo de Cantuária – Belém (PA)

Categoria: instalação

Obra: Cafetinagem

23 – Murilo Rodrigues – Belém (PA)

Categoria: vídeo

Obra: Black Bird II

24 – Flávio Lamenha – São Paulo (SP)

Categoria: fotografia

Obras: Solá Gallery/Vieira

25 – Jimson Vilela – Rio de Janeiro (RJ)

Categoria: objeto

Obras: 3 Cegos/O Livro de Encontro/À Procura de Horizontes

26 – Fernando Limberger – São Paulo (SP)

Categoria: escultura

Obras: Abraçadinhos 1/Abraçadinhos 2/Abraçadinhos 3

27 – Flávia Bertinato – São Paulo (SP)

Categoria: desenho

Obra: Tormento

28 – André Venzon – Porto Alegre (RS)

Categoria: fotografia

Obras: A Cidade É o Meu Corpo 1/A Cidade É o Meu Corpo 2/A Cidade É o Meu Corpo 3

29 – Regina Parra – São Paulo (SP)

Categoria: vídeo

Obras: Travessia (ou Sobre a Lamarcha)/Eldorado I/Eldorado II

30 – Renato Chalu – Belém (PA)

Categoria: instalação

Obra: Meta-Ver-O-Peso-Esquema

31 – Flávia Junqueira Angulo – São Paulo (SP)

Categoria: não informada

Obras: A Casa em Festa #6/A Casa em Festa #7/A Casa em Festa #8

32 – Deborah Engel – Rio de Janeiro (RJ)

Categoria: fotografia

Obras: Paisagens Possíveis – Ladies/Paisagens Possíveis – Pastor Itinerante/ Paisagens Possíveis – Tchola Sov

33 – Adriane Alvares Magalhães Maciel – Rio de Janeiro (RJ)

Categoria: fotografia

Obras: Série Sertão Nº 1/Série Sertão Nº 2/Série Sertão Nº 3

34 – Sinval Garcia – São Paulo (SP)

Categoria: fotografia

Obra: “Encontros” – Coleção Belém-PA

35 – Rodrigo Cass – São Paulo (SP)

Categoria: objeto

Obras: Óleo Sobre Tela (3 Tus Tríptico) 201/Meditação Sobre um Tridimension

36 – Igor Magalhães Vidor – São Paulo (SP)

Categoria: performance

Obra: Mais Um Dia em Belém

37 – Letícia Rita – São Paulo (SP)

Categoria: instalação

Obra: A Liberdade Nem Sempre Está em…

38 – Valéria Coelho – São Paulo (SP)

Categoria: instalação

Obras: Psicografias/Psicografias/Psicografias

39 – Ena Lia Matthees – Porto Alegre (RS)

Categoria: instalação

Obra: Sem Título

40 – Manoel Novello – Rio de Janeiro (RJ)

Categoria: pintura

Obras: Paisagem da Ilha/Sobre a Terra dos Coqueiros/Sobre a Terra dos Coqueiros II

41 – Marinaldo da Silva Santos – Belém (PA)

Categoria: mista

Obras: Escalação Cartas de Defesa/Escalação Cartas de Defesa

42 – Andréa Facchini – Niterói (RJ)

Categoria: desenho

Obras: Entre o Azul do Céu (Sobre-Vivente)/Onde Você Sempre Quis Estar/Sem Linha do Horizonte, Sem Ponto

43 – Rodrigo Freitas – Belo Horizonte (MG)

Categoria: pintura

Obras: Paisagens de Inverno/Variações Sobre o Mesmo Abandono/Sem Título

44 – Viviane Gueller – Porto Alegre (RS)

Categoria: intervenção urbana

Obras: Epiderme/Elemental

Serviço Premiação: 6 de outubro. Abertura do salão: 7 de outubro. Espaços de exposição: MAS, Mhep MUFPA e MPEG. Realização: Fundação Romulo Maiorana, Funarte e Apoio Efetivo de Fotografia, Performances e Salão Regional. Apoio: Mendes Publicidade. Patrocínio: Supermercados Nazaré, Marko Engenharia, Esamaz e Unimed Belém. Informações: (91) 3216-1142, http://www.orm.com.br, http://www.frmaiorana.org.br e “Arte Pará” em www.facebook.com.

“Espaços Autônomos” de Bruno Cantuária e Ricardo Macedo + convidados

O projeto foi premiado em 2008 com o Prêmio SIM de Artes Visuais e foi montado pela primeira vez no Laboratório de Artes do Museu Casa das Onze Janelas. O dia 13 de Maio foi escolhido por ser o dia institucionalizado como a expulsão dos cabanos de Belém, em 1835, depois de teram tomado a cidade em uma revolução considerado por estudiosos a única na qual o povo chegou ao poder.

O movimento intitulado Cabano há muito recebeu a alcunha, no Brasil, de revolução feita pelo povo. Realmente, segundo alguns pesquisadores, não houve líderes à frente de nossa revolução popular paraense. O que houve, diferente de outras revoltas espalhadas pelo Brasil, foi uma tomada coletiva de decisões em torno de estratégias, organizações e formas de articular uma autonomia da coletividade, ou se quisermos ser mais modernos: uma espécie de inteligência coletiva engendrou o movimento insurgente que possibilitou a criação de espaços autônomos em meio a cidade.

Para tanto, frisamos aqui a importância de rememorar este fato importantíssimo para a história identitária de nossa população através de uma exposição intitulada “Espaços Autônomos” onde algumas situações da Revolução da Cabanagem foram utilizadas para desenvolver performances em algumas áreas onde os cabanos estiveram na cidade de Belém, tais como: Av. Nazaré (antiga rua do Utinga), Forte do castelo, Ver-o-peso e alguns outros locais dentro da Cidade Velha.

O movimento Cabano está fora do metier artístico, mas, sua idéia de construção coletiva de ações e situações articula conceitos muito em voga dentro do que hoje entendemos como coletivos artísticos. E não impossibilita também, que possamos usufruir da carga de história e visualidade que ficou presa no passado e quase esquecida (diga-se de passagem), para assim pensar uma poética contemporânea da memória tendo por base este viés aguerrido do trabalho coletivo e das imagens e situações que envolveram a revolta Cabana.

Bruno Cantuária e Ricardo Macedo

Blog Novas Medias?! entrevistas com artistas paraenses

Muito boa a iniciativa do blog Novas Medias?! de fazer entrevistas com artistas contemporâneos paraenses.

A primeira foi com Luciana Magno e a mais recente com Carla Evanovitch.

O Ricardo e o Bruno são artistas/pesquisadores muito inteligentes e que buscam sempre ampliar os limites da persepção em suas obras, e com o blog estão prestando um serviço para a memória da arte paraense que possui poucos canais de informação e difusão.