Obra em Questão // BANZEIRO, de Marcone Moreira

BANZEIRO

Venho a alguns anos, desenvolvendo um trabalho que tem como uma das referências o  universo dos ribeirinhos.

Resido e trabalho em Marabá no Pará, cidade entrecruzada por dois grandes rios, o Tocantins e o Itacaiúnas, portanto o contato com esse ambiente é naturalmente constante.

O meu processo de pesquisa envolve o interesse sobre os estaleiros localizados às margens desses rios, para observar e recolher material destinados à produção do meu trabalho, o que me contaminou por essa visualidade.

Minha obra abrange várias linguagens, como a produção de pintura, escultura, vídeo, objeto, fotografia e instalação (www.marconemoreira.blogspot.com).

A realização desse projeto, a instalação BANZEIRO, é uma continuidade da minha pesquisa visual.

A palavra BANZEIRO significa em nossa região o constante movimento das águas, provocado tanto por uma embarcação a vapor, ou pela agitação natural das águas, situação recorrente nos rios amazônicos, chegando ao ponto de não ser recomendado a navegação, em alguns horários, devido o aumento do risco de naufrágio.

O trabalho será composto por 30 cavernames (peças curvas de madeira que dão forma ao casco das embarcações), distribuídos no piso do espaço expositivo em várias direções, de uma forma que remeta metaforicamente ao movimento revolto das águas.

As peças (cavernames) serão confeccionadas em Marabá, em um dos estaleiros às margens do rio Tocantins, local onde se concentram várias oficinas de construção e reforma de embarcações, assim valorizando o trabalho e o conhecimento desses mestres da carpintaria naval.  Além das fotografias, será produzido um vídeo para registro do processo de trabalho, desde a construção à exposição da obra.

a realização desse trabalho foi possivel através do Prêmio Marcantonio Vilaça/Funarte, 2009

Marcone Moreira

http://www.marconemoreira.blogspot.com

Anúncios

Obra em Questão // “Senhora” de Osmar Pinheiro

SENHORA- OSMAR PINHEIRO- foto Galeria Virgilio

“Senhora”

Ano: 2005

Técnica: acrílica, óleo e encáustica s/ tela

Dimensão: 110 x 220cm

Do acervo recém adquirido pelo Museu Casa das Onze Janelas a primeira postagem do Obra em Questão. Do grande Osmar Pinheiro em homenagem ao Círio de Nazaré, no mês de outubro. Ela está no momento em exposição, é uma obra de grande impacto, pelo tamanho e pelatextura de tintas e químicas sobre a imagem. Como numa TV com estática, interferências, transmitindo um Círio que vem do nosso inconsciente. Osmar Pinheiro é mestre em subverter o imaginário amazônico em catarse artística.

Saiba mais sobre esse grande artista paraense:

Osmar PinheiroNascido em Belém do Pará, em 1950, Pinheiro mudou-se para São Paulo em 1986. Artista paraense, que veio da Arquitetura e começou a ganhar projeção na primeira metade dos anos 80, sendo um dos primeiros a conseguir inserir-se no circuito nacional de arte. Destacou-se na pintura e no desenho. Em 1988 recebeu a Bolsa Guggenhein Foundation de New York, para um período de trabalho de dois anos em Berlim (Alemanha). Entre as diversas participações em exposições, destacam-se as bienais de Quenca no Equador (1998), Havana (1986) e duas vezes a Bienal de São Paulo (1973/1992). Faleceu em 2006 na cidade de São Paulo .