Museu do Círio

O Museu do Círio finalmente contemplou a maior festa do estado do Pará em toda a sua dimensão simbólica, cultural e humana. A expografia anterior era de um vazio que irritava os visitantes, nada informativo e monótono. O Museu hoje revela o Círio em painéis, ex-votos e instalações e consegue transmitir a grandiosidade da manifestação. O uso das cores no espaço expositivo, a tipologia popular criada por Pedro Moura para os títulos dos painéis, a programação visual, os vídeos, a espiral/labirinto que leva a santa de miriti, o instalação sobra a Festa da Chiquita com o “veado de ouro” representando a parte profana da festa,  tudo foi realizado de forma criativa. Enfim um Museu do Círio digno da manifestação mais importante dos paraenses.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Museu do Círio fica na Rua Padre Champagnat, Casario da Igreja de Santo Alexandre, na Cidade Velha. Abre de terça a domingo, das 09h as 16h.

Novo Museu do Círio

Depois de alguns adiamentos parece que dia 15 de janeiro de 2009 será a inauguração da nova expografia do Museu do Círio, uma realização da Secult e Sistema Integrado de Museus e Memoriais, feita em parceria com o Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (MinC) e a Associação dos Amigos dos Museus do Pará.

Sendo o Museu do Círio naturalmente um espaço de grande atração de público devido ser um grande memorial a maior festa religiosa do Brasil essa revitalização se fazia necessária para contemplar a diversidade e a especificidade de seu acervo, composto predominantemente por ex-votos de romeiros. A expografia anterior não refletia a dimensão e a complexidade simbólica do Círio, não passava de uma composição cênica de vitrines e plotagens que não estimula a reflexão muito menos a interação com o visitante.

O Museu do Círio é hoje o museu que mais reflete as diretrizes modernas de museus, pois interage com a comunidade e extrapola seu espaço físico. O Projeto Pontão de Cultura Acorda levou seus técnicos para diversos municípios do Pará cobrindo as diversas procissões em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré que acontecem pelo estado, com oficinas de capacitação e registro das manifestações que resultou na exposição itinerante Nazaré de Todos Nós.

O Museu do Círio é certamente o mais paraense de todos os museus, e também o mais vivo e dinâmico.