Miguel Chikaoka no Museu de Arte Sacra de SãoPaulo

O Museu de Arte Sacra de São Paulo apresenta até 15 de Julho a exposição Luz da Fé – Fotógrafos Brasileiros Anos 80.

Museu de Arte Sacra de São Paulo reedita exposição de 1985 com imagens de um povo e sua comunicação com o sagrado


Museu de Arte Sacra de São Paulo abre Luz da Fé – Fotógrafos Brasileiros Anos 80, mostra com 49 fotografias realizadas nos anos de 1980 que retratam a devoção do povo brasileiro através de imagens de procissões, festas e outras representações de caráter religioso.

A exposição, com curadoria de Paulo Klein, é um recorte de Andores, Opas e Anjos: Passa a Procissão, organizada por Pe. Antonio de Oliveira Godinho, exibida no mesmo museu em 1985. Luz da Fé – Fotógrafos Brasileiros anos 80 traz registros fotográficos que estavam nessa mostra, de autoria de 12 nomes significativos do segmento, tais como Adenor Gondim,Aristides AlvesCláudio VersianiEdu SimõesJuca MartinsMiguel ChikaokaNair BenedictoPaulo LeitePedro VasquezPenna PrearoRicardo Malta e Rosa Gauditano.

Entre os principais objetivos do curador para a mostra está o resgate do aspecto temático das imagens ligadas à religiosidade, observando a poética e os elementos estéticos de fotógrafos que atuavam em diversos setores da fotografia brasileira no período.

As fotografias escolhidas para compor a nova mostra do museu exibem celebrações diversas, retratando diferenças e semelhanças socioculturais e de expressões de fé de um mesmo povo. Citando apenas algumas, temos um ato ecumênico no Rio Araguaia, as procissões de Nossa Senhora das Grotas em Juazeiro/BA, da Sexta-Feira Santa em Itapevi/SP, da Nossa Senhora do Rosário em Serro/MG, do Senhor Morto em Monte Santo/BA, e a Festa do Divino em São Luiz do Paraitinga/SP, entre outros. Apesar dos inúmeros contrastes regionais, essas imagens possuem elementos que atestam serem essas manifestações de fé: velas, estandartes, trajes típicos e imagens religiosas.

“Essa tradicional forma de devoção, que representou no passado remoto, e mesmo recente, uma das profundas manifestações do espírito religioso nacional, quer pelo seu caráter litúrgico, quer por seu teor popular, sempre suscitou formas de criatividade que confinam com o espetáculo em seu sentido mais abrangente”, diz Pe. Godinho no texto da exposição de 1985.

Luz da Fé – Fotógrafos Brasileiros Anos 80 tem como cerne fotografias de manifestações populares, que vem se perdendo ao longo dos anos, fato este, aliás, já apontado por Pe. Godinho à época da exposição que organizou, há quase três décadas. A comunicação com o sagrado, que pode ser representada pela chama de uma vela, como sugere o título, é o tema que permeia essas obras. Luz da Fé visa contribuir com a memória da devoção brasileira para que ela não se perca, para que a chama dessa vela não se apague.

Luz da Fé – Fotógrafos Brasileiros Anos 80
                      Adenor Gondim
                          Aristides Alves
                              Cláudio Versiani
                                 Edu Simões
                                   Juca Martins
                                     Miguel Chikaoka
                                        Nair Benedicto
                                           Paulo Leite
                                              Pedro Vasquez
                                                  Penna Prearo
                                                      Ricardo Malta
                                                           Rosa Gauditano


Período: 20 de maio a 29 de julho de 2012
Horário: terça a domingo, das 10 às 18h
Fonte: MAS-SP
Anúncios

Fotoativa está com inscrições abertas para a oficina Photomorphosis

Miguel Chikaoka ministra a oficina, que acontece de 05/03 a 09/05 em Belém e é voltada para pessoas a partir de 16 anos

Um mergulho no universo da luz e da imagem: esta é a essência da oficina “Photomorphosis: Do Artesanal ao Digital”, ministrada pelo fotógrafo e educador Miguel Chikaoka. A Associação Fotoativa já está com inscrições abertas para o curso, que ocorrerá ao longo dos meses de março, abril e início de maio de 2012 em Belém.

Uma das mais tradicionais oficinas oferecidas pela Fotoativa, Photomorphosis traz uma proposta diferenciada porque busca estimular um olhar crítico do participante sobre o processo de construção fotográfica. “A finalidade é introduzir conhecimentos essenciais sobre origem, registro e tratamento  da imagem fotográfica e estimular a leitura crítica sobre as possibilidades do fazer fotográfico e seus desdobramentos”, explica Chikaoka.

O programa será desenvolvido através da construção e do uso de dispositivos artesanais, dinâmicas de deslocamento dos sentidos da percepção, expedições e exploração ponderada dos recursos tecnológicos atuais.

As aulas serão realizadas do dia 07 de março ao dia 09 de maio, com encontros semanais às quartas-feiras no espaço do Fórum Landi, no bairro da Cidade Velha. Outras atividades práticas, como laboratório e saídas fotográficas, terão datas e horários a combinar. A oficina é voltada a qualquer pessoa com interesse, com idade a partir de 16 anos, não exigindo conhecimento prévio de fotografia. As inscrições podem ser feitas até o dia 5 de março na sede da Fotoativa.

Sobre o instrutor:
Miguel Chikaoka é engenheiro eletrotécnico formado pela Universidade de Campinas e iniciou na fotografia no final dos anos 1970, período em que morou como bolsista na França . Vive desde 1980 em Belém, onde se consolidou como fotógrafo e fundou a Fotoativa. Tem obras em acervos do Museo de Arte de las Américas – OEA (Washington-EUA), Secretaria de Cultura do Estado do Pará, Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro (RJ) e Coleção Pirelli MASP (SP), entre outros. É sócio-fundador da Kamara Kó Fotografias e trabalha atualmente como assessor do Centro Cultural SESC Boulevard, em Belém.

SERVIÇO
Oficina Photomorphosis: do Artesanal ao Digital
Quando: 07 de Março a 09 de Maio de 2012. Encontros semanais às quartas-feiras, 19h30 às 21h30, mais práticas, laboratório, consultas e saídas fotográficas.
Onde: Fórum Landi (Rua Siqueira Mendes, n° 60 – Praça do Carmo – Cidade Velha – Belém/PA)
Carga horária total: 52 horas
Público Alvo: Interessados a partir de 16 anos. É necessário possuir 1 câmera fotográfica.
$: R$ 600,00
Inscrições: até 05 de março de 2012 na sede da Fotoativa (Praça Visconde do Rio Branco – Praça das Mercês, nº19 – Campina – Belém/PA)

Mais informações: (91) 3225-2754a.fotoativa@gmail.com

Mostra “Outubro” – Fotoatividades / Fotoativa

Fotoativa apresenta mostra fotográfica Outubro, em Belém

A abertura acontece no dia 09 de dezembro, às 19h, no Fórum Landi, com visitações até o dia 22.

O calendário de ações do Projeto Fotoatividades, realizado pela Associação Fotoativa durante o segundo semestre de 2011, chega ao seu final com a realização da Mostra Outubro, que abre ao público na próxima sexta-feira
(09) no Fórum Landi, em Belém.

A exposição coletiva traz cerca de 80 imagens selecionadas de mais de 300 fotografias submetidas pelos 42 fotógrafos, amadores e profissionais, que participaram da Jornada Fotográfica Outubro. A curadoria da mostra tem a
assinatura dos 26 participantes da oficina de Curadoria, sob a coordenação do fotógrafo e professor da Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal do Pará Alexandre Sequeira.

A Jornada Fotográfica, que teve como instrutores o próprio Alexandre Sequeira e o fotógrafo Miguel Chikaoka, visou estimular e exercitar o olhar das pessoas com a realização de saídas fotográficas. A atividade aconteceu em outubro, mês que foi escolhido para ser o tema da atividade e, dessa forma, também deu nome à exposição final.

A Mostra Outubro reúne fotografias que abordam sub-temas como o Círio de Nazaré, tanto no seu lado religioso quanto no profano, memórias de viagens, infâncias e passagens. A abertura acontece a partir das 19h, e é aberta ao público. Na ocasião, serão distribuídas, gratuitamente, edições de quatro revistas culturais selecionadas pelo Programa “Cultura e Pensamento” do Ministério da Cultura, cuja rede de distribuição inclui a Fotoativa.

Projeção multimídia – Na noite de abertura também haverá projeção de vídeo-arte apresentada pela Revista Não-Lugar, publicação online sobre arte contemporânea brasileira idealizada por Roberta Carvalho, Danielle Fonseca e Keyla Sobral. A projeção coordenada pela revista apresenta vídeo-arte de Cao Guimarães, Solon Ribeiro, Daniele Fonseca e Cristiano Lenhardt.

O Projeto Fotoatividades tem patrocínio da Oi, via Lei Semear e Governo do Estado, e apoio da Oi Futuro.

SERVIÇO

Mostra Outubro
Abertura: 09 de dezembro de 2011, às 19h
Local: Fórum Landi (Rua Siqueira Mendes, nº 60 – Praça
do Carmo – Cidade Velha – Belém/PA).
Visitações: 12 a 22 de dezembro de 2011, de
segunda a sexta, de 10h às 18h.
Entrada Franca

Fotógrafos participantes  da Mostra Outubro:
ABRAÃO CARNEIRO DOS SANTOS • ALAN MARTINS DA SILVA • ROSANA ITAPARICA DE nCARVALHO • ANDRÉ LUIS VALADARES DE AQUINO • ANTONIA NAYANE MUNIS DE OLIVEIRA • BRENDA VENINA PAIVA DA SILVA n• DANIEL HUDSON CARVALHO VIEIRA • ELIZABETH TAVARES VIANA • EVNA MOURA • HELTON NASCIMENTO LOBÃO • IRENE ALMEIDA • JOÃO VITAL • JOELMA REIS VIEIRA RODRIGUES • JOSÉ SENA FILHO • KEILA RÉGIA RODRIGUES • LENA MÔNICA FRANÇA DE ARRUDA • LUIZ AUGUSTO PEREIRA DE SOUZA • MARA TAVARES • MARCELO MAGALHÃES • MARCIO AVELINO S. DE MIRANDA • MARISE GOMES MAUÉS • MICHAEL KLINGLER • MAYCON VIDAL • NATACHA JACCOUD BITAR • OTAVIO HENRIQUE NASCIMENTO • PANMELLA ARAUJO • PAULA PETRUCCELLI •  REGINA LÚCIA DA COSTA PETRUCCELLI • SILVIA AKEMI • TCHELLO D’BARROS • TEONÍLA BEZERRA LIMA • WAGNER OKASAKI • WALTER GOMES • ZOÉ FONSECA

Curadores:
ANDRÉ LUIS VALADARES DE AQUINO • ANTONIA NAYANE MUNIZ DE OLIVEIRA • ÁTILA DE ARAÚJO SILVA • CAROL ABREU •  CAROLINA VENTURINI • CINTHYA MARQUES • CYRO ALMEIDA • DURVAL MONTEIRO SOEIRO • FABIO ANTONIO OLIVEIRA HASSEGAWA • IRENE ALMEIDA • JANDUARI SIMÕES • JOSÉ SENA FILHO • KAROL KHALED • LUCIANA BARBOZA MORAIS • LUCIANA MAGNO • MARA TAVARES • MÁRCIO JOSÉ CAMPOS • MARISE MAUÉS • MARTA DE LOURDES COSMO MACEDO • NATACHA JACCOUD BITAR • RAFAEL JOSÉ BANDEIRA DA PENHA •
RODRIGO JOSÉ CASTRO CORREIA • SAMANTHA RAISSA CUNHA DA SILVA • SISSA ANELEH • TCHELLO D’ BARROS • ALEXANDRE SEQUEIRA

“Miguel Chikaoka e a fotografia como prática educativa transformadora” por José Viana – Café Literário da Fotoativa

Exposição “Confluências JAPANAMAZÔNIA” – Galeria Fidanza, Museu de Arte Sacra

A escolha da Galeria Fidanza, no Museu de Arte Sacra, pra abrigar o projeto Confluências JAPANAMAZÔNIA  já foi o primeiro acerto, de muitos, desta exposição com  curadoria de Mariano Klautau e Makiko Akoa. A atmosfera do lugar e as possibilidades de iluminação (dedolight e spots) da galeria fornecem um dos melhores espaços da cidade para exposições de fotografia. Confluências… foi idealizado por Makiko Akao, da Kamara Kó Fotografias, e o projeto teve por objetivo “registrar através de imagens a sutileza e a poesia dessa coexistência em diversos municípios do Pará, onde foi detectado que é possível ser brasileiro e ser japonês(…)” e como fotógrafos para este mapeamento Miguel Chikaoka, Paula Sampaio e Alberto Bitar, escolha mais do que acertada por serem artistas que extrapolam o simples registro e adicionam ao branco e preto movimento e emoção. Os textos da exposição que revelam essas memórias Japão/Amazônia foram elaborados por Rose Silveira e, um ponto positivo da exposição, traduzido para o japonês.  A programação visual do designer Gil Yonezawa utilizou, tanto nos impressos como na exposição, utilizou o cinza e o preto, bem pertinentes com as fotografias em b/p, e fazendo um interessante jogo com a tipologia fugiu do clichê (arial, times, tahoma, verdana, garamond) e padronizou todas as peças. A ótima diagramação das fotografias no espaço expositivo teve como ponto final do percurso um mosaico de imagens que remeteu à uma sensação de saudade de um mundo que acabamos de conhecer. O vídeo que compõe a exposição utiliza criativamente a seqüência fotográfica (frames) das imagens selecionadas, e ampliam o objetivo memorialista do projeto e deixam evidente ao público o processo de captura da imagem/momento, árduo e paciente. Confluências JAPANAMAZÔNIA é um projeto artístico e etnográfico que deveria servir de modelo para outras incursões pelo universo cultural e imagético da Amazônia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Exposição Confluências JAPANAMAZÔNIA

Realização Kamara Kó Fotografias

Concepção e Coordenação do Projeto Makiko Akao

Fotografias Alberto Bitar, Miguel Chikaoka e Paula Sampaio

Curadoria Mariano Klautau Filho e Makiko Akao

Tradução Japonês Haroldo Sato e Yuka Amano

Assessoria de Imprensa Suely Nascimento

Programação Visual Gil Yonezawa

Produção Lana Machado e Makiko Akao

Tratamento de Imagens Labtec L@boratório Foto Digit@l

“Confluências JAPANAMAZÔNIA” Alberto Bitar, Miguel Chikaoka e Paula Sampaio – Galeria Fidanza, MAS

A exposição fotográfica “Confluências JapanAmazônia”, com imagens de Alberto Bitar, Miguel Chikaoka e Paula Sampaio, inicia às 19 horas, de sexta-feira, dia 27, na Galeria Augusto Fidanza, do Museu de Arte Sacra. Nesse momento do vernissage, haverá o lançamento do livro “JapanAmazônia – Confluências Culturais”. O evento é realizado pela Kamara Kó Fotografias e patrocinado pelo Banco da Amazônia e o Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. A mostra poderá ser visitada até o dia 26 de setembro, das 10 às 16 horas, de terça-feira a domingo, com entrada gratuita.

A exposição fotográfica “Confluências JapanAmazônia” e o livro “JapanAmazônia – Confluências Culturais” são resultados do projeto “Confluências Culturais – Imigração Japonesa na Amazônia”, idealizado por Makiko Akao, da Kamara Kó Fotografias. A mostra apresenta cerca de 40 imagens e o livro, 100 imagens, que foram capturadas em municípios paraenses como Belém, Castanhal, Santa Izabel do Pará, Tomé-Açu, Igarapé-Açu, Monte Alegre e Santarém. Os registros aconteceram no período de abril a setembro de 2009.

“Provocar um novo olhar, capaz de identificar, no cotidiano, nas situações simples do dia-a-dia, a interligação entre as culturas japonesa e amazônida foi o desafio principal deste projeto”, explica Makiko Akao. Ela acrescenta, ainda, que a concepção do projeto aconteceu em decorrência dos 80 anos de imigração japonesa na Amazônia, comemorados no ano passado. Para Mariano Klautau Filho, que participou da curadoria da exposição, “as imagens de Paula Sampaio, Miguel Chikaoka e Alberto Bitar falam mais de encontros, momentos, histórias particulares, casas, quintais, e especialmente de pessoas. Em cada série de imagens reencontramos um certo Pará oriental ou um certo Japão paraense.”

Galeria Augusto Fidanza
Museu de Arte Sacra
Praça Frei Caetano Brandão, s/n – Cidade Velha
Vernissage: 27 de agosto de 2010, às 19h
Visitas: 28 de agosto a 26 de setembro
De terça-feira até domingo, das 10h às 16h
Informação: (91) 4009-8801
Entrada gratuita