Panorama da Arte Digital no Pará

 

“O presente só é válido na realização da plenitude do seu tempo, não pelo ser, mas pelo vir-a-ser” (David Harvey).

É conhecido que os processos globalizadores acentuam a interculturalidade. A multiplicação de dispositivos tecnológicos (sejam hardwares ou softwares), elementos destacáveis nessa dinâmica de encontros e confrontos, acelerou nosso consumo de imagens, fez-nos adquirir uma vida firmada nas fronteiras do presente.

O Panorama da Arte Digital no Pará, uma rota para a confluência dessas metamorfoses cotidianas, visa se estabelecer como indício das negociações locais com as dimensões nacional e global; é um evento que agrega artistas e poéticas conscientes da volatilidade estética e relacional com a qual vivemos.

Cada um dos nomes aqui apresentados, importantes nessa construção de fragmentos discursivos, é um sujeito de contato com o nosso perder-se e achar-se nos dilemas comuns de nossa(s) sociedade(s) liquefeita(s). É juntamente com eles que tempo e espaço podem ser problematizados em uma nova ordem de experiência, assim como indivíduos e personas são pensados a partir do deliberadamente contraditório.

A arte digital hoje possibilita o mais instigante questionamento de nossos medos privados em lugares públicos. Bem vindos ao mundo onde podemos ser quem e o quê desejamos ser. To be or not to be?, uma dúvida acerca de um estar ou não estar, já não precisa mais tornar-se um problema, pois nos é possível transitar pelo caminho do meio.

Ramiro Quaresma

John Fletcher

Curadores

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s