Elaine Arruda, Marcone Moreira e Marisa Mokarzel entre os selecionados da Bolsa Estímulo da Funarte

funarte

O resultado não é o final, mas pelas notas atribuídas aos projetos é praticamente certa a seleção dos projetos “Paisagem Suspensa” de Elaine Arruda e “Margens” de Marcone Moreira na categoria A, e do projeto “Névoa de Luz” da professora e curadora de artes Marisa Mokarzel na categoria B, de produção crítica. Três projetos do estado do Pará entre os 14 selecionados demonstra a força da produção artística e da reflexão teórica sobre a arte contemporânea aqui no estado.

Acesse aqui o resultado geral da seleção:

Bolsa de Estímulo à Produção em Artes Visuais 2013_Categoria A
Bolsa de Estímulo à Produção em Artes Visuais 2013_Categoria B

Sobre os contemplados:

ELAINE ARRUDA

elaineElaine Arruda (1985) – Mestranda em poéticas visuais pela ECA/USP (Universidade de São Paulo). Foi contemplada com a Bolsa de Pesquisa e Experimentação Artística Edição 2010, concedida pelo Instituto de Artes do Pará (IAP). Coordenou o projeto Grafias, aprovado pelo Edital Espaço Cultural Banco da Amazônia 2010. Realizou Residências Artísticas no Centre d’artiste Engramme (Méduse). Québec – Canadá, 2009; no Centro de Estudos da Imagem impressa Press Papier, em Trois-Rivières. Québec – Canadá, 2009; assim como nos ateliês Piratininga e Espaço Coringa. São Paulo, 2007. Participou de diversas mostras em Belém, São Paulo e Canadá, dentre elas: “É preciso confrontar as imagens vagas com gestos claros”, na Oficina Cultural Oswald de Andrade, São Paulo, 2012; “Outras coisas visíveis sobre papel”, na Galeria Leme, São Paulo, 2012; “Coletiva Coletivos”, na Casa das 11 Janelas, Atelier do Porto e Galeria Theodoro Braga. Belém, 2012; “15° Biennale Internationale de la Gravure de Sarcelles”. Sarcelles, França, 2011; “Vento Norte”. Gravura Brasileira, São Paulo, 2011; “Gravures contemporaines d’artistes français et brésiliens”. Lyon, França, 2011; SP Estampa 2011 (duo VeryWell), Galeria Gravura Brasileira, São Paulo; Arte Pará 2011 (duo VeryWell). MEP, Belém; “Estampe Amazonienne”, exposição realizada no Centro Artístico Engramme. Québec, Canadá, 2010. Possui obras documentadas nas seguintes Publicações: Revista “Qui vive”, Montréal 2012; Jornal de Resenhas da Folha de São Paulo, 2010. Publicação do livro “Impressões”, editado pelo SESC Pompéia. São Paulo, 2008. Catálogo “Acervo Onze Janelas, Gravura no Pará”, Belém 2008.

MARCONE MOREIRA

Marcone Moreira - Foto José Paulo LacerdaNasceu em Pio XII – MA, Brasil em 1982 – Vive e trabalha em Marabá-PA. A partir de 1998, vem participando de diversas exposições pelo país e no exterior. Sua obra abrange varias linguagens, como a produção de pinturas, esculturas, vídeos, objetos, fotografias, e instalações. Prêmios: Bolsa de Pesquisa e Experimentação Artística, Instituto de Artes do Pará, premiado no X e XV Salão da Bahia, Prêmio Projéteis de Arte Contemporânea, Funarte e premiado no Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo; Bolsa Pampulha, Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte e XXII Salão Arte Pará, Belém. Individuais: 2007, Arqueologia Visual, Espaço Cultural Banco da Amazônia, Belém e Margem, na Galeria Lurixs-RJ. 2006, Vestígios, Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte. 2005, Vestígios, Galeria Virgilio, São Paulo. Coletivas: 2009, Nova Arte Nova, CCBB, São Paulo; 2008, Arco, Feira de Arte Contemporânea, Madri, Espanha; Os Trópicos, CCBB, Rio de Janeiro e Museu Martin-Gropius-Bau, Berlim, Alemanha. 2007, PINTA, Feira de Arte Contemporânea, Nova York. 2005 Amálgamas, em Mantes-la-Jolie na França e Desarranjos, Museu do Marco, Vigo, Espanha. 2003, Panorama da Arte Brasileira, MAM-SP.

MARISA MOKARZEL

MMÉ doutora em sociologia pela Universidade Federal do Ceará e mestra em história da arte pela UFRJ. Coordenadora adjunta do mestrado em comunicação, linguagens e cultura da Universidade da Amazônia, professora de história da arte dos cursos de artes visuais e tecnologia da imagem e de moda da Universidade da Amazônia. Foi diretora e curadora do Espaço Cultural Casa das Onze Janelas da Secretaria Executiva de Cultura do Estado do Pará, curadora do Rumos Artes Visuais 2005/2006 e da Mostra Fiat Brasil 2006, e curadora adjunta da Bienal Naif de Piracicaba/SP 2006. Participou da comissão de seleção dos projetos Cultura e Pensamento (2006), Conexão Artes Visuais Funarte (2007) e Arte e Patrimônio (2007) e foi palestrante convidada da mesa-redonda A Ambiguidade na Modernidade Tardia, na ARCO8, 27ª Feira Internacional de Arte Contemporânea, em Madri (2008). Tem realizado curadoria para exposições de jovens artistas do Pará. Entre as curadorias realizadas estão Carne/Terra, individual de Berna Reale, Galeria Kunsthaus, Wiesbaden, Alemanha (2004); Contiguidades, Arte no Pará dos Anos 1970 a 2000, realizada no Museu Histórico do Estado do Pará (2008); e a individual de Jeims Duarte no Instituto Cultural Banco Real de Recife (2008). Curadora com Orlando Maneschy do Arte Pará 2009.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s