A CONQUISTA DO AMAZONAS DE VOLTA AO ACERVO DO MUSEU DO ESTADO

O Museu Histórico do Estado do Pará prepara uma diversificada programação neste mês de fevereiro. O As atividades incluem missas na capelinha do museu, palestras e a volta, ao acervo do museu, do quadro “A Conquista do Amazonas”, de Antônio Parreiras.

Nesta terça-feira, 14 de fevereiro, a capelinha de onde saiu o primeiro Círio de Nazaré, volta a receber missas. A solenidade de reabertura acontece às 18h30. As cerimônias religiosas vão ocorrer quatro vezes por mês, sempre pela parte da manhã e da tarde. Após a solenidade da reabertura da capela do MHEP, às 19h30, a direção do museu inaugura a sala “A Conquista”.

Depois de dois anos de restauro, um dos quadros históricos mais importantes da pinacoteca brasileira volta a fazer parte do acervo do MHEP: “A Conquista do Amazonas”, de Antônio Parreiras. A obra de 1907 já chama atenção pelo tamanho imponente: são 9 metros de comprimento e quatro metros de altura. No dia 15, a Prof. Dra. Anete Costa Ferreira ministra palestra sobre Pedro Teixeira, uma das figuras retratadas na obra.

E no dia 17, o professor Aldrin Figueiredo ministra a palestra “A Pintura Histórica na Amazônia da Belle Époque”. E finalizando o ciclo, no dia 18, Aldrin Figueiredo e o professor Nonato Castro discorrem sobre o tema “História e Natureza na Obra de Antônio Parreiras”. Todas as palestras começam às 10h e ocorrem no próprio museu, com entrada franca, na Sala das Artes.

O pintor e a obra

Antônio da Silva Parreiras (1860 / 1937) foi pintor, desenhista e ilustrador brasileiro. Ingressou em 1882, aos 22 anos de idade, na Academia Imperial de Belas Artes do Rio de Janeiro, que abandonou em 1884 para frequentar o curso livre de pintura do professor alemão Georg Grimm. Com a viagem de seu mestre para o interior do Brasil, continuou os seus estudos de forma autodidata em 1885.

Depois de uma temporada aperfeiçoando suas técnicas na Academia de Belas Artes, em Veneza, na Itália, volta ao Brasil em 1890, participando da Exposição Geral de Belas Artes no Rio de Janeiro. Seguindo os ensinamentos de Grimm, levou os seus alunos para pintar ao ar livre, expondo esses trabalhos em 1892. Os estudos ao ar livre nas matas de Teresópolis estão sintetizados na tela ‘Sertanejas’.

Tendo recebido encomendas para pintar episódios históricos, a partir de 1899 realizou vários trabalhos para palácios do governo, como ‘Alegoria a Apollo’ e ‘Deusas das Horas’, de 1925, no teto do salão nobre do Palácio da Liberdade em Belo Horizonte. Entre seus trabalhos históricos destacam-se a ‘Conquista do Amazonas’ e ‘Lembrança da visita de Oscar I, rei da Suécia e Noruega’. Além dos episódios históricos, dedicou-se paralelamente aos nus femininos, que pintava com grande sensualidade, como pode ser apreciado em ‘Flor brasileira’, ‘Fantasia’ e ‘Frinéia’.

Artista da Belle Époque, em 1925 foi considerado o pintor mais popular do país. Publicou a sua autobiografia em 1926 (História de um pintor contada por ele mesmo), com isso ingressando na Academia Fluminense de Letras.

A obra “A Conquista do Amazonas”, de Antonio Parreiras, contribuiu para reforçar a idéia de nação republicana no Pará. O pintor veio a Belém no ano de 1905, para realizar uma exposição, ocasião em que recebeu do então governador, Augusto Montenegro, uma encomenda que pudesse representar a ação de Pedro Teixeira durante a ocupação amazônica para a coroa portuguesa, demarcando as fronteiras dos estados de Espanha e Portugal.

O pintor deu início a produção da tela em Paris, concluindo  no Rio de Janeiro, e sendo exposta no Pará em 15 de janeiro de 1908.

Museu Histórico do Estado do Pará – Endereço: Palácio Lauro Sodré / Praça Dom Pedro II, s/n. Cidade Velha. Horário de visitação: terça à sexta-feira de 10h às 18h e aos sábados, domingos e feriados de 10h às 14h.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s