Boteco das 11: comida estragada x patrimônio histórico

O Ministério público do Estado encontrou o que já se sabe há tempos, pelo menos para os funcionários do Museu que compartilha o mesmo espaço que esse restaurante, leia notícia que saiu no Amazônia:

O Ministério Público Estadual ingressou com ação civil pública contra o bar, restaurante e pub Boteco das Onze, situado na praça Frei Caetano, s/nº, no bairro da Cidade Velha, pela comercialização de pratos e petiscos com produtos de origem duvidosa, sem registro e ainda com validade vencida. A constatação foi feita em vistoria realizada em junho deste ano em ação de fiscalização rotineira pelos fiscais do Procon, agentes da Vigilância Sanitária (Devisa) e policiais civis da Delegacia do Consumidor.
Na ação, o promotor Marco Aurélio Lima do Nascimento requereu liminar para impedir que o restaurante não armazene e não exponha à venda refeições preparadas com produtos de origem animal clandestina, não registrados junto aos órgãos competentes, ou por via inversa. Em caso de descumprimento, o bar e restaurante será multado em 400 Unidades Fiscais de Referência (Ufir), por cada quilo de produto de origem animal clandestino encontrado no estabelecimento pela Vigilância Sanitária ou Procon.
O promotor também pede ‘indenização por dano moral coletivo causado à sociedade de consumo, a ser depositado no Fundo Estadual de Direitos Difusos e Coletivos, no valor de R$ 26.815,32, correspondente a 400 Ufir, pelos 63,388 kg de produto impróprio ao consumo encontrados no estabelecimento. Os pedidos estão embasados no artigo 57 do Código de Defesa do Consumidor.
Inspeção – Durante a vistoria na câmara frigorífica do Boteco das Onze, os fiscais flagraram a presença de produtos clandestinos e com prazo de validade vencido. Foram 22 kg de queijo sem marca e sem registro nos órgãos competentes; 37,3 kg de queijo coalho, marca ‘Fazenda Aroeira’, sem registro nos órgãos competentes; 4 kg de margarina, marca ‘grandina creme’, com validade vencida há mais de um mês.
Segundo a ação do MPE, a empresa foi autuada pelo Procon por comercializar mercadoria imprópria para o consumo, ‘causando enorme risco à saúde do consumidor’, bem como praticou ‘ilícito civil, causando dano moral a toda coletividade’. Além do que, o promotor entende que ‘os produtos clandestinos como os encontrados no interior do estabelecimento, além dos sérios riscos à saúde pública, acarretam enormes prejuízos à economia de nosso Estado, pois concorrem de forma predatória com a nossa indústria formal, que, por sua vez paga a duras penas seus impostos e obrigações sociais’. (fonte: Amazônia via Espaço Aberto)

Esse é apenas um dos problemas acarretados por este restaurante. Ele é fruto de uma decisão equivocada de aliar gastrônomia e arte no mesmo espaço. Instalado no mesmo prédio que o Museu Casa das Onze Janelas, este restaurante armazena grandes quantidades de alimento, que por consequência atrai ratos e insetos, prejudicando todo o trabalho de conservação e manutenção das obras de arte guardadas e expostas no local. Os funcionários do Museu e o público em geral utilizam o mesmo banheiro, localizado no pátio posterior, por onde todos circulam livremente. O banheiro além disso é vizinho da sala da direção do Museu, compremetendo totalmente a segurança do espaço. Sabemos que uma cozinha industrial utiliza fogões a gás e em grande quantidade, e num prédio de 200 anos é um perigo eminente. A sala Valdir Sarubbi nos altos é sempre invadida pelo odor das frituras dos salgados do Boteco, que borrifa um odor de gordura em todo o ambiente.  É hora de rever esse uso compartilhado deste prédio que foi projetado por Antônio Landi e é o principal museu de arte contemporânea do Norte. A gestão é feita ela Pará 2000, hoje com o Partido Verde e o Museu Casa das Onze Janelas é parte do Sistema Integrado de Museus e Memórias da Secult. Uma sugestão: transferir este restaurante pra um dos inúmeros imóveis antigos na Cidade Velha e do Centro Comercial e instalar no lugar a Reserva Técnica e na Sala de Educadores do Museu. E mais um banheiro por favor…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s